Novas Noticias
Novas Noticias

Motorista totalmente embriagado e transitando em zigue-zague é preso na Chapada Diamantina

 O álcool produz efeitos no organismo que afetam a coordenação motora e os sentidos e mesmo em pequenas doses diminui os reflexos, aumentando o tempo de resposta em caso de imprevistos. Por isso, dirigir alcoolizado é perigoso e a tolerância é zero.

Policiais Rodoviários Federais prenderam no início da tarde desta segunda-feira (11), um homem de 45 anos por dirigir alcoolizado. A prisão aconteceu na altura do quilômetro 408 da BR 242, em trecho sob circunscrição da unidade operacional da PRF de Seabra (BA).

Era por volta das 13h00, quando usuários da rodovia entraram em contato denunciando que o condutor de um Gol de cor preta estava dirigindo de forma perigosa, fazendo zigue-zague pela rodovia, na eminência de causar algum acidente, colocando em risco a segurança de todos.

De imediato, os PRFs conseguiram interceptar o carro e na abordagem perceberam que o homem apresentava sinais claros de embriaguez como odor etílico, olhos vermelhos, fala arrastada e ideias desconexas. Ele foi submetido ao teste com etilômetro, cujo resultado aferiu 1,62 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões).

O teste no aparelho apresentou índice quase 5 vezes maior do valor considerado como crime que é de 0,34 mgL.

Dada às circunstâncias, a ocorrência foi encaminhada à Central de Flagrantes da Delegacia de Polícia Civil e apresentada à autoridade policial de plantão.

Além de detenção por crime de trânsito, a multa por alcoolemia custa R$ 2.934,70, valor que é duplicado em caso de reincidência. Ademais, ocorre a penalidade administrativa que suspende ou proíbe o motorista de obter a habilitação ou permissão para dirigir veículo automotor por um período de 12 meses.

A PRF ressalta que dirigir sob influência de álcool, além de ser crime, gera risco para a segurança viária e à integridade física dos usuários das rodovias. Para coibir essa conduta perigosa o órgão mantém fiscalização intensa em todas as rodovias federais do país.

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem